Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Movimento pelas “Diretas Já” no Rio tem ares de Carnaval

O evento contou com a presença de artistas, políticos e foi regado à samba e cerveja

Um novo protesto exigindo a saída do presidente Michel Temer e a realização de eleições diretas na escolha de seu sucessor tomou conta das ruas do Rio de Janeiro neste domingo. Ao contrário das últimas manifestações, que tomaram o centro da cidade e foram marcados por episódios de violência, desta vez o palco do evento foi a praia de Copacabana, na zona sul, onde um trio elétrico acolheu artistas globais, blocos de rua e músicos do calibre de Caetano Veloso e Milton Nascimento.

Entre gritos de “Fora Temer” e “Diretas Já”, o clima na orla, na altura da estação Siqueira Campos, era de Carnaval. Atrás do trio elétrico, onde os artistas se concentravam para acessar o palco, manifestantes disputavam espaço para uma “selfie” com os ídolos. Entre os globais presentes estavam as atrizes Sophie Charlotte e Maria Casadevall, os atores Oscar Prado, Daniel Oliveira e Humberto Carrão, além do humorista Gregório Duvivier. De todos, o mais assediado pelo público foi o ator Wagner Moura, estrela de “Tropa de Elite” e da série “Narcos”.

Moura comandou as apresentações artísticas no palco e discursou afirmando que, embora seja previsto por lei, “é ilegítimo e imoral que um congresso com 200 deputados investigados escolha o novo presidente”. O ponto alto do dia foi a apresentação de Caetano Veloso e Milton Nascimento, que dividiram o palco com Maria Gadu e Criolo, puxando gritos de “fora Temer”, já nas últimas horas do evento. Ao longo do dia, também passaram pelo palco a cantora Mart’nália e o tradicional bloco Cordão do Bola Preta.

Vários políticos compareceram à manifestação e também foram requisitados para fotos com manifestantes. Estavam presentes os deputados Marcelo Freixo (PSOL), Alessandro Molon (REDE), Flávio Serafini (PSOL), o ex-prefeito de Maricá Washington Quaquá e o senador Lindbergh Farias. “A ideia é deixar claro o pedido pelas eleições diretas, para que o povo esteja ciente das nossas reinvindicações e possamos unir diferentes bandeiras por uma mesma causa”, explicou o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL), que estava à frente do protesto.

O evento, organizado pelos movimentos Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo, começou às 11h e se estendeu até o fim do dia. A polícia não divulgou números oficiais, mas os responsáveis pelo protesto esperavam cerca de 50 mil pessoas. Apesar do discurso suprapartidário da organização e da pretensão de unir “direita e esquerda”, declarada pelos líderes que subiam ao palanque, via-se principalmente bandeiras ligadas à movimentos sociais como a CUT, a CDN e o MST, e siglas como PC do B e PSOL.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ag, quanta alegria, maus de mil palhaços no salão… os idiotas de sempre do Lula lá..

    Curtir

  2. Ataíde Jorge de Oliveira

    A Maior Fraude Processual Jamais Concebida!
    Na História DE$TE País!!
    &
    $EU$ Efeito$ o$ + DeLLePTéRïO$
    => MAI$ de 1.000 PaLLhA$$O$ no $aLLãO_PROjAK_AtLâNtiDa!!! <=
    , EME sob as NaRiNa$_ïNoXXX / KRäKöLâNDïA da VeLLhA_CAP.pT
    PqP=pt_PLimPLimmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm

    Curtir

  3. Mas como há gente estúpida nesse país… Até os sedizentes intelectuais embarcam nessa invencionice de “diretas já”…!

    Curtir

  4. Andre Pevidor

    Que País é esse? China? Não estou vendo nenhuma bandeira verde e amarela. Lamentável

    Curtir

  5. Malditos traidores! Sua hora está chegando.

    Curtir

  6. Julio Rodrigues Neto

    Se você pensa que cachaça é água / Cachaça, não é água não / Cachaça vem do alambique / E água vem do Ribeirão /

    Curtir

  7. O brasileiro gosta mesmo de sofrer. Diretas Já, é o maior retrocesso que podemos cometer. Um verdadeiro tiro no pé que só tem um único objetivo, livrar o lula da cadeia. Acorda Brasil! Deixe de lado seu bandido de estimação. É hora de varrer os corruptos e fortalecer as instituições.

    Curtir

  8. Laercio Ney Nicaretta Oliani

    Domingo nublado, show ao vivo cheio de artistas e não conseguiram juntar 50 mil ? Se tirassem essas bandeiras vermelhas provavelmente teriam lotado a praia …

    Curtir

  9. Elias Torres

    Da mesma forma, Sr. Wagner Moura, é absolutamente ILEGAL que um Congresso com mais de 200 investigados alter a Constituição.

    Curtir

  10. “Diretas Já”??!!!
    Impeachment que está na Constituição, foi GOLPE!
    Eleições diretas que não consta na Constituição (se o Temer cair), NÃO é Golpe??!!
    Ou seja, querem mudar a Constituição conforme a conveniência. Pra tentar eleger o safado do Lula e livrá-lo da cadeia ??
    Isto sim é um Golpe contra o povo brasileiro!!
    E o que me espanta, são estes artistas serem coniventes a isto!!!!
    É com já ouvi de algumas pessoas: “O Lula roubou, mas fez. Ele roubou pra ele e pra família dele, mas também ajudou os pobres.”
    É triste quando se ouve isto!!!!
    É triste ver que muitos não consegue entender que é a corrupção que causa a pobreza!

    Curtir