Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Moro determina que empresário Mariano Ferraz seja solto

Preso na semana passada, Ferraz se comprometeu a cooperar com as investigações e pagará uma fiança de 3 milhões de reais

Preso preventivamente pela Operação Lava Jato na semana passada, o empresário Mariano Marcondes Ferraz será solto por determinação do juiz federal Sergio Moro. O juiz tomou a decisão nesta quinta-feira, depois do depoimento de Ferraz na 13ª Vara Federal de Curitiba, em que ele se comprometeu a cooperar com as investigações.

Executivo do grupo Trafigura, do ramo de petróleo, e representante no Brasil da fabricante de combustíveis Decal, o empresário foi preso por ter pagado 868.000 dólares em propina ao ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, que confirmou os pagamentos em sua delação premiada. Ferraz é marido da atriz Luiza Valdetaro, com quem morava em Londres.

A troca da prisão preventiva de Mariano Marcondes Ferraz por medidas alternativas, incluindo fiança, foi proposta pela defesa dele e aceita pelo Ministério Público Federal. Sergio Moro proibiu o empresário de deixar o país e mudar de endereço e determinou que ele pague uma fiança de três milhões de reais. Ferraz se mudará com a família para um apartamento em São Conrado, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

“Embora isso possa lhe trazer dificuldades profissionais, já que trabalha no exterior, trata-se de algo que o investigado terá que resolver por sua conta. Caso fosse mantido preso preventivamente, evidente que as dificuldades seriam ainda maiores”, escreveu Moro no termo de audiência de Ferraz.

A fiança, segundo o juiz federal, foi fixada levando em conta a renda de cerca de 300.000 dólares anuais de Mariano Marcondes Ferraz, além dos valores pagos em propina. “Convertendo valor pelo câmbio de hoje, tem-se cerca de R$ 2,8 milhões, que arredondei para três milhões”, explica o magistrado

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Hermes Alves de Matos

    Como o velho ditado popular: “morde e assopra,” assim será o Juiz Moro, manda prender todo mundo, depois ele mesmo manda soltar todos. Quando se ouve muito trovão é sinal de pouca chuva…

    Curtir