Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Minas Gerais registra mais três mortes pelas chuvas

Um homem, uma mulher e uma criança de cinco anos foram arrastados pela enxurrada em Além Paraíba, na Zona da Mata. Sobe para 15 o número de mortes no estado em decorrência das tempestades

Por Da Redação - 9 jan 2012, 10h17

No início da tarde desta segunda-feira, o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou a morte de três pessoas – um homem, uma mulher e uma criança de cinco anos – por afogamento em Além Paraíba, na Zona da Mata. Uma outra mulher ainda está desaparecida. Os corpos das vítimas, diz a corporação, foram arrastados pela enxurrada que ilhou o município. Agora, sobe para 15 o número de óbitos em Minas no período de chuvas, desde outubro. Em Juíz de Fora, próximo a Além Paraíba, um prédio de dois andares desabou nesta manhã. Não houve vítimas.

O número de cidades mineiras em estado de emergência devido às chuvas subiu para 104 nesta segunda-feira. O município de Betim, na Grande Belo Horizonte, passou a integrar a lista em decorrência da enxurrada que se abateu sobre a região neste final de semana.

De acordo com a Defesa Civil de Ouro Preto, a cidade ainda corre risco de novos deslizamentos nesta segunda por causa das fortes chuvas do final de semana. No domingo, dois morros na cidade deslizaram e interditaram ruas no centro do município. A MG-129, estrada que liga Ouro Preto ao distrito de Antônio Pereira, foi reaberta após ficar obstruída devido a outro deslizamento. Desde o início das chuvas, já foram registrados na cidade 175 deslizamentos de terra. Oitenta famílias estão desalojadas e 70, desabrigadas.

No início da tarde de segunda-feira será inaugurada uma unidade de apoio da Defesa Civil em Ubá, na Zona da Mata, para ajudar os municípios da região, uma das mais afetadas pelas tempestades. O escritório irá auxiliar as cidades atingidas na documentação necessária para obtenção de recursos federais e na análise de projetos de reconstrução. Os prefeitos também serão orientados sobre a aplicação adequada dos recursos e sobre a utilização do Cartão de Pagamento da Defesa Civil Nacional, distribuído às prefeituras para a normalização da prestação dos serviços públicos essenciais à população.

Publicidade

Segundo a Defesa Civil, 12 pessoas morreram no estado desde o início do período de chuvas, em dezembro. Duas pessoas estão desaparecidas, uma em Santo Antônio do Rio Abaixo e outra em União de Minas. No total, 157 municípios foram atingidos pelas tempestades durante o período, afetando mais de 2,2 milhões de pessoas. O órgão estima 12.875 pessoas desalojadas e outras 1.204 desabrigadas. Até esta segunda-feira, 131 casas e 112 pontes foram destruídas.

Previsão do tempo – A semana começa com pancadas de chuva do Sudeste ao Norte do Brasil, de acordo com o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC). A segunda-feira terá muita nebulosidade sobre a faixa que se estende do oeste do Amazonas ao Rio e Espírito Santo. Nessa área haverá condição para pancadas de chuva localmente forte. As chuvas em grande parte de São Paulo e norte do Paraná ocorrerão a partir da tarde.

O sol predominará no sul de Mato Grosso do Sul, no centro-oeste do Paraná e de Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, apenas no leste entre Santa Catarina e o sul de São Paulo, o dia será nublado com chuva a qualquer momento. No litoral do Nordeste haverá uma chance pequena de pancadas de chuva. Nas demais áreas do Brasil, sol e nebulosidade variável, com pancadas de chuva isolada. As temperaturas permanecem estáveis. (Com Agência Estado)

Publicidade