Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mais Médicos abrirá inscrições para formados no exterior sem Revalida

Novo edital busca garantir cobertura em todos os locais que contavam com os profissionais da cooperação com Cuba

O Ministério da Saúde abriu as inscrições do Programa Mais Médicos aos profissionais brasileiros e estrangeiros formados no exterior, sem registro no Brasil. O novo edital é uma medida para garantir médicos em todos os locais que contavam com os profissionais da cooperação com Cuba e que foi encerrada pelo país caribenho.

Os candidatos terão entre os dias 11 e 14 de dezembro para se inscrever e enviar a documentação ao Ministério da Saúde para que a inscrição seja validada.

De acordo a pasta, são necessários dezessete documentos para validar a inscrição, entre eles, o reconhecimento da instituição de ensino pela representação do país onde os profissionais obtiveram a formação. Assim como já era adotado pelo programa, não será preciso revalidar o diploma estrangeiro no país.

A ausência de exigência do Revalida, em que a formação no exterior é reconhecida pelas autoridades brasileiras, era uma das críticas que o presidente eleito Jair Bolsonaro fazia ao programa. Cuba anunciou sua retirada do programa após as declarações consideradas “ameaçadoras e depreciativas” aos médicos do país.

Nesta sexta-feira, 7, às 23h59, termina a inscrição de médicos com registro no Brasil. Até esta quinta o programa havia recebido 35.716 inscrições, preenchendo 98,6% das 8.517 vagas disponibilizadas do edital vigente.

Desse total, 3.949 médicos já se apresentaram aos municípios selecionados. As vagas que restarem serão ocupadas pelos profissionais formados no exterior, de acordo com o novo edital.

No dia 17 de dezembro será feito um balanço das vagas disponíveis, o que soma as desistências e as que não tiveram procura. No dia seguinte, os profissionais com registro no país terão nova oportunidade para se inscrever no programa e escolher os municípios disponíveis.