Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Greve de garis afeta 130 cidades paulistas

Garis cobram aumento salarial de 11,73%; sindicato patronal ofereceu 7,68%

Cerca de 30.000 trabalhadores de coleta urbana de lixo estão em greve em 130 cidades de São Paulo desde a última segunda-feira. Entre os municípios afetados estão Guarulhos, Osasco e as cidades do ABC paulista.

A Federação dos Trabalhadores em Serviços, Asseio e Conservação Ambiental, Urbana e Áreas Verdes do Estado de São Paulo (Femaco) informou, nesta quarta-feira, que a audiência de conciliação entre as partes no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) – que ocorreu nesta terça-feira – terminou sem avanços. “Sem acordo, os trabalhadores seguem para o terceiro dia de greve”, informou em nota.

Os garis pedem aumento salarial de 11,73%, ante 7,68% oferecido pelo Sindicato das Empresas Urbanas de São Paulo (Selur) – que representa as empresas de coleta.

“Estamos em busca da dignidade dos trabalhadores. Apesar dos nossos esforços, os patronais mostraram-se intransigentes e insensíveis”, afirmou Roberto Santiago, presidente da Femaco.

Os profissionais que atuam nas cidades de São Paulo e Campinas, duas das maiores do Estado, não cruzaram os braços porque a data base de negociação salarial está programada para setembro.

Leia também:

Sabesp faz obras para garantir água em pontos críticos

(Com Estadão Conteúdo)