Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Farmácia Popular cresce em 5 anos nas redes privadas

Por Gabriela Forlin

São Paulo – Em cinco anos, o programa Aqui tem Farmácia Popular cresceu 227,64%, movimentando mais de R$ 311 milhões no ano passado, segundo levantamento da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma). Criado em 2007 pelo governo federal, o Farmácia Popular foi lançado para facilitar e ampliar o acesso a medicamentos subsidiados por meio de parcerias com a iniciativa privada.

Em 2009 e 2010 o balanço do Farmácia Popular fechou no vermelho. No primeiro ano, o faturamento diminuiu 11,33% e, no ano seguinte, a queda foi de 5,9%. “O governo parou de abrir unidades e dispor de medicamentos às redes privadas para cobrir outras lacunas do setor de saúde”, justifica o presidente executivo da Abrafarma, Sérgio Mena Barreto. No ano passado, o governo retomou os investimentos com a ampliação da lista de medicamentos subsidiados, fazendo as vendas saltarem 123,4%, atingindo mais de 13 milhões de beneficiados.

Segundo a Abrafarma, o aumento da renda da população e os programas de assistência farmacêutica em vários níveis da esfera pública vêm ampliando o acesso da população aos medicamentos. No primeiro quadrimestre do ano, as redes de farmácias e drogarias ligadas à entidade somaram vendas superiores a R$ 6,5 bilhões – um número histórico e um avanço de 19,92% em relação ao mesmo período de 2011.

As vendas de medicamentos de marca apresentaram crescimento de 18,65% e atingiram R$ 4,5 bilhões, enquanto o valor gerado por não medicamentos (produtos de higiene pessoal, cosméticos e outros) teve aumento de 22,83%, somando R$ 1,9 bilhão. Os medicamentos genéricos tiveram 34,31% de crescimento em vendas, com um movimento superior a R$ 710 milhões.