Clique e assine a partir de 9,90/mês

‘Esse dinheiro não foi destinado a mim’, diz amigo de Temer

Ouça o áudio da primeira entrevista de João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, que teria recebido propinas da JBS e Engevix em nome do presidente

Por Hugo Marques - 10 mar 2018, 10h15

Recluso em sua residência em São Paulo, o coronel João Baptista Lima Filho, de 74 anos, explicou por que não atende há nove meses às três intimações feitas pela Polícia Federal para que preste depoimento. Amigo do presidente Michel Temer há mais de trinta anos, o militar aposentado contou a VEJA, por telefone, que está doente e que se sente injustiçado com as acusações de recebimento de propina e caixa dois que lhe foram feitas ao longo das investigações da Operação Lava-Jato. Ele define a amizade com o presidente da República como “uma coisa pura, sem interesses”. Ouça abaixo alguns trechos da entrevista:

AMIZADE COM TEMER
DINHEIRO DA ENGEVIX PARA TEMER
DINHEIRO DA JBS PARA TEMER
DEPOIMENTO PARA A POLÍCIA FEDERAL
Publicidade