Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Deficit nas contas públicas e tráfico no RJ nas manchetes do dia

Governo pode descumprir regra que proíbe a União de emitir dívida em um volume superior às despesas de capital

Sucessivos rombos nas contas públicas, que podem resultar em descumprimento de regra constitucional, e possível retorno de chefes do tráfico ao Rio de Janeiro estão nas manchetes dos principais jornais do país nesta sexta-feira. A Folha de S.Paulo destaca que o governo tem emitido mais títulos para financiar despesas, e o Globo, que a Defensoria Pública da União tenta devolver aos estados de origem os presos que estão em penitenciárias federais há dois anos ou mais. 

Folha de S.Paulo
Deficit nas contas põe governo em situação de risco
Rombos nas contas públicas e o forte corte nos investimentos podem levar o governo a descumprir a partir de 2018 regra prevista na Constituição. A chamada “regra de ouro” proíbe a União de emitir dívida em um volume superior às despesas de capital. Em 2017, a situação será resolvida com o retorno de R$ 50 bilhões do BNDES ao Tesouro. Em 2018, se a devolução de verba do banco não subir, não há solução para o problema, admite o governo.

O Globo
Rio pode ter que receber de volta 55 chefes do tráfico
Em ação protocolada no Supremo, a Defensoria Pública da União pediu que todos os presos levados para presídios federais há dois anos ou mais sejam enviados de volta a seus estados. Se o pedido for aceito, o STF poderá determinar o retorno ao Rio de 55 chefes do tráfico, entre eles, Fernandinho Beira-Mar, Nem, que ordenou a invasão na Rocinha, e Marcinho VP.

Programa da Saúde elevou uso de álcool
O programa #Tamojunto, criado pelo Ministério da Saúde para prevenir o uso de drogas entre alunos de escolas públicas, acabou tendo efeito contrário: elevou em 30% o risco de os jovens usarem álcool pela primeira vez. A constatação é de estudo do governo. O programa foi suspenso.

O Estado de S.Paulo
Servidores tentam barrar ação que limita teto salarial
A investida do governo para tentar impor limite aos “penduricalhos” que elevam salários de servidores públicos para além do teto de R$ 33,7 mil mensais do funcionalismo deflagrou disputa com categorias como as de juízes, procuradores e auditores fiscais estaduais. Representantes de associações e sindicatos pediram ao relator do texto, deputado Rubens Bueno (PPS-PR), alterações na proposta com o objetivo de livrar do alcance do teto verbas como auxílio-moradia, auxílio-creche e bônus de eficiência. 

Valor Econômico
Relações se deterioram na Oi e chegam a um impasse
Tornou-se explícito, ontem, o que há algum tempo já se delineava nos bastidores da maior recuperação judicial do país: não há acordo possível entre acionistas e credores da telefônica Oi em torno de um plano de reestruturação.

Correio Braziliense
Polícia desmonta milícia do tráfico no Distrito Federal
O esquema desarticulado pela Polícia Civil, ontem, no Setor Habitacional Pôr do Sol, em Ceilândia, aponta para a formação, no DF, de milícias semelhantes às que atuam em favelas do Rio de Janeiro. Segundo investigadores, a organização criminosa chefiada pelo líder comunitário Alisson Borges loteava e vendia, ilegalmente, terrenos e disseminava o medo na região.