Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Carnaval do Rio deve receber quase 2 milhões de turistas

Prefeitura estima que a cidade receberá 200 mil pessoas a mais do que em 2019; a expectativa é de que a folia movimente R$ 4 bilhões

Por Jana Sampaio Atualizado em 8 jan 2020, 13h15 - Publicado em 8 jan 2020, 13h06

Quatro dias antes da abertura oficial do Carnaval do Rio, que neste ano terá 50 dias de duração, o presidente da Riotur, Marcelo Alves, afirmou que a expectativa é receber 1,9 milhão de turistas na cidade, 200 mil a mais do que em 2019. O primeiro desfile do Carnaval de rua está previsto para acontecer no dia 25 de janeiro. Segundo Alves, o Carnaval deve movimentar cerca de R$ 4 bilhões. “O turismo é a vocação e o principal negócio do Rio. Por causa da alta do dólar, muitos brasileiros decidem viajar para dentro do país e muitos estrangeiros vêm para cá. O Rio é a bola da vez”, diz.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro, a ocupação hoteleira da cidade está em 68%, a melhor dos últimos quatro anos. A Prefeitura afirma ter investido R$ 100 milhões na folia deste ano, sendo R$ 16 milhões destinados apenas à reforma do Sambódromo. Depois de protagonizar uma disputa entre Prefeitura e Governo do Estado, o Sambódromo passa por uma recuperação estrutural e elétrica, pintura e construção de degraus nas arquibancadas. A conclusão da obra está prevista para o dia 30 de janeiro, mas Alves admitiu que o cronograma pode ser encerrado apenas na primeira semana de fevereiro

Ao todo foram cadastrados 543 blocos de rua. Assim como nos últimos anos, os megablocos desfilarão no Centro do Rio. A concentração será na Rua Primeiro de Março e os desfiles, na Avenida Presidente Vargas. Além dos tradicionais blocos do Cordão do Bola Preta e Monobloco, haverá ainda desfiles comandados pelas cantoras Lexa, Claudia Leitte, Preta Gil, Ludmilla e Anitta. Segundo a Riotur, não haverá desfile de megablocos no domingo, na segunda-feira e na Quarta-Feira de Cinzas.

O Bloco da Favorita, que não havia recebido autorização para desfilar em Copacabana, alterou o horário de seu desfile e ganhou autorização da Polícia Militar para acontecer neste domingo (12). Questionado sobre as exigências feitas pela Riotur e que foram alvo de críticas por parte de diversos blocos, Alves disse que novas reuniões para tratar o assunto serão realizadas apenas para o próximo Carnaval. O presidente da Riotur também informou que nesta quarta (8) serão repassados três milhões de reais à Liesb, a liga das escolas de samba dos grupos B, C e D.

Durante os dias de folia, a Secretaria Municipal de Saúde disponibilizará sete postos médicos, 303 ambulâncias e 368 maqueiros nos locais de maior concentração de público: Centro, Leme, Copacabana, Ipanema, Leblon e Lagoa. A Riotur informou que levará às ruas mais de 32 mil posições de banheiros públicos equipadas com 11 mil cabines químicas.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.