Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brumadinho: Grávida hospedada em pousada perto da barragem é identificada

Casal veio da Austrália para anunciar gravidez à família

O corpo da grávida Fernanda Damian de Almeida, de 30 anos, que estava hospedada em uma pousada próxima à barragem da Vale que rompeu em Brumadinho em 25 de janeiro foi identificado. Até esta segunda, 18, foram confirmadas as mortes de 169 pessoas na tragédia.

Ela havia vindo da Austrália para anunciar a gravidez de cinco meses à família junto com seu noivo, Luiz Taliberti Ribeiro Silva, de 31 anos, que também morreu. O casal estava hospedado na pousada Nova Estância junto com familiares de Luiz: o pai Adriano Ribeiro da Silva, de 61 anos, e a irmã Camila Taliberti Ribeiro da Silva, de 33 anos, que também foram identificados entre os mortos. A madrasta Maria de Lourdes Buenos continua desaparecida.

Eles esperavam pelo primeiro filho, Lorenzo. O padrasto de Luiz contou, pelas redes sociais, que o enteado estava “radiante” por causa da gravidez. “A gerente da pousada nos contou que todos estavam muito preparados para emergência e rotas de fuga. Em cinco minutos todos estariam seguros. Mas a sirene não tocou. Como a sirene, estamos em um silêncio de dor”, lamentou.

Não houve tempo para retirar funcionários e hóspedes da pousada Nova Estância, que ficava perto das instalações da mineradora e estava na rota da lama de rejeitos que estavam armazenados na barragem. Moradores da região estimam que cerca de 30 pessoas, entre hóspedes e funcionários, desapareceram.

A Defesa Civil de Minas Gerais informou, no último domingo, 17, que 141 pessoas ainda estão desaparecidas depois do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, no dia 25 de janeiro do mês passado. O número de mortos, desde a última atualização, tinha subido para 169.