Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sobe para 169 o número de mortos identificados em Brumadinho

Equipes de resgate continuam as buscas com grandes escavadeiras, que ajudam a remover o lodo das regiões onde a lama chegou a 20 metros de altura

O número de mortos identificados após o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho chegou a 169, informou a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil. As autoridades informaram também que continuam os trabalhos de busca de 141 pessoas que permanecem desaparecidas após a tragédia.

Embora os trabalhos de resgate estejam cada vez mais difíceis pelas condições do terreno, as autoridades descartaram o fim das buscas e anunciaram que continuarão as operações durante o tempo que for necessário e enquanto for possível.

Veja também

O desastre ocorreu no dia 25 de janeiro, quando a Barragem 1 da Mina do Córrego do Feijão se rompeu e provocou uma espécie de avalanche de lama, que soterrou as instalações da própria Vale, além de imóveis residenciais e comerciais e propriedades rurais de terceiros.

Agora, 24 dias depois da tragédia, a equipe de resgate continua com os trabalhos de busca com maquinaria especializada, como grandes escavadeiras que ajudam a remover o lodo das regiões nas quais a lama chegou a 20 metros de altura.

Evacuação em Nova Lima

Além das operações de resgate, as autoridades anteciparam o registro de 170 pessoas que foram evacuadas de maneira preventiva na noite de sábado devido ao aumento do risco de duas barragens da Vale na Mina Mar Azul, que tem caraterísticas similares às de Brumadinho.

Os níveis de alerta das duas barragens – situadas em Nova Lima (MG) – passaram do nível 1 para o 2 e obrigaram as autoridades a tomarem medidas de prevenção. (Com agência Efe)