Clique e assine com 88% de desconto

Bombeiros finalizam vistoria e liberam desfiles no Sambódromo

Corporação não encontrou impedimentos para a realização dos desfiles, mas liberação oficial só ocorrerá com decisão da Justiça

Por André Siqueira - 1 mar 2019, 15h33

O Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro finalizou a vistoria emergencial do Sambódromo e liberou a Sapucaí para os desfiles das escolas de samba, que se iniciam na noite desta sexta-feira, 1º. As apresentações das agremiações da divisão de acesso ao Grupo Especial estão marcadas para começar às 22h30 — os desfiles do Grupo Especial ocorrem domingo e segunda-feira.

Em nota, os Bombeiros afirmam que não há impedimento para a realização dos desfiles. “A corporação esclarece, ainda, que entregará o laudo técnico às autoridades do Judiciário, adiantando que, no momento, não se opõe à realização do evento”, diz o documento.

A autorização, contudo, não é automática. Além do laudo favorável, a Justiça condicionou a liberação do Sambódromo à assinatura de um termo de responsabilidade entre os presidentes da Riotur (empresa de turismo do município) e da Liesa (liga das escolas de samba do Grupo Especial). “Há pendência de documentação por parte do responsável legal da Sapucaí, como Anotações de Responsabilidade Técnica de instalações elétricas e estrutura (que são pareces de Engenharia e Arquitetura), por exemplo”, diz a nota da corporação.

Em outro trecho, o Corpo de Bombeiros afirma que, em março de 2018, “notificou a Riotur para legalização do espaço no que diz respeito à segurança contra incêndio e pânico”.

Publicidade

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) elencou pelo menos trinta problemas identificados nas instalações do sambódromo, como instalações elétricas improvisadas e ausência de extintores de incêndio. O órgão também citou que, por se tratar de local frequentado por um grande público, a organização deve observar o Código de Segurança Contra Incêndio e Pânico do Estado do Rio (Decreto 897/1976).

“Ignorar o risco de expressiva consecução de danos em caso de sinistro em razão da ausência de plano de prevenção e controle de incêndios não é trabalhar com acidentes ou remotas probabilidades, mas sim com verdadeira hipótese de tragédia anunciada e passível de ser evitada”, afirmou o MP-RJ.

Confira abaixo a íntegra da nota dos Bombeiros:

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) informa que, por determinação judicial e como já previsto no cronograma de grandes eventos da corporação, realizou, na manhã desta sexta-feira (01.03), vistoria prévia no Sambódromo com fins de subsidiar a decisão sobre a concessão de uma autorização especial.

Publicidade

A corporação esclarece, ainda, que entregará o laudo técnico às autoridades do Judiciário, adiantando que, no momento, não se opõe à realização do evento. No entanto, há pendência de documentação por parte do responsável legal da Sapucaí, como Anotações de Responsabilidade Técnica de instalações elétricas e estrutura (que são pareces de Engenharia e Arquitetura), por exemplo. O CBMERJ reforça que atua conforme legislação vigente. Em março de 2018, a corporação notificou a Riotur para legalização do espaço no que diz respeito à segurança contra incêndio e pânico.  

Durante os dias de desfiles, o Corpo de Bombeiros estará presente no local com cerca de 200 militares, além de viaturas de atendimento pré-hospitalar e de combate a incêndio, como parte da tradicional Operação Carnaval da instituição para reforçar a segurança no local. 

Publicidade