Clique e assine com 88% de desconto

Bolsonaro explica bronca em troca de mensagens com o filho

"Ele disse que ia comprar um fuzil nos Estados Unidos, mas não foi nada disso”, afirmou Jair Bolsonaro

Por Da redação - Atualizado em 9 fev 2017, 16h20 - Publicado em 9 fev 2017, 15h06

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) explicou a troca de mensagens com seu filho, o também deputado Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) durante a votação para presidência da Câmara dos Deputados no dia 2 de fevereiro.

“Muitas vezes ele esconde coisa de mim, e filho leva bronca né? Eu soube que ele iria faltar à sessão na Câmara, então mandei um WhatsApp para ele e joguei pesado para cima dele. Ele estava na Austrália, não estava em paraíso fiscal, nem mexendo com droga. Falei ‘volte imediatamente para cá’ e dei essa bronca nele. Para botar uma pilha em mim, ele disse que ia comprar um fuzil nos Estados Unidos, mas não foi nada disso”, afirmou.

Jair Bolsonaro deu a declaração no programa Tambaú Debate, da TV Tambaú, afiliada do SBT em João Pessoa, na Paraíba. A foto começou a viralizar nas redes sociais na noite de ontem, mas Bolsonaro só se manifestou sobre o caso por volta das 14h desta quinta-feira. A troca de mensagens foi flagrada pelo fotojornalista Lula Marques, que divulgou uma foto do telefone celular de Jair Bolsonaro com o texto da troca de mensagens.

 

Publicidade

A troca de mensagens entre pai e filho

No texto publicado no aplicativo WhatsApp, Jair Bolsonaro é duro com o filho. “Papel de filho da puta que você está fazendo comigo. Tens moral para falar do Renan? Irresponsável (Jair tem um filho chamado Renan).

A cobrança continua: “Mais ainda, compre merdas por aí.Não vou te visitar na papuda”.

O pai ainda se mostra preocupado com o que o filho estaria fazendo naquele momento.

“Se a imprensa te descobrir aí, e o que está fazendo, vão comer seu figado e o meu. Retorne imediatamente”.

Publicidade

Somente aí Eduardo Bolsonaro responde para o pai. E não gostou de ser comparado com o meio-irmão.

“Quer me dar esporro tudo bem. Vacilo foi meu. Achei que a eleição só fosse semana que vem. Me comparar com o merda do seu filho , calma lá”.

A imagem termina com uma pergunta do pai. “Voto em JHC ou João Fernando Coutinho?

Publicidade