Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsonaro explica bronca em troca de mensagens com o filho

"Ele disse que ia comprar um fuzil nos Estados Unidos, mas não foi nada disso”, afirmou Jair Bolsonaro

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) explicou a troca de mensagens com seu filho, o também deputado Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) durante a votação para presidência da Câmara dos Deputados no dia 2 de fevereiro.

“Muitas vezes ele esconde coisa de mim, e filho leva bronca né? Eu soube que ele iria faltar à sessão na Câmara, então mandei um WhatsApp para ele e joguei pesado para cima dele. Ele estava na Austrália, não estava em paraíso fiscal, nem mexendo com droga. Falei ‘volte imediatamente para cá’ e dei essa bronca nele. Para botar uma pilha em mim, ele disse que ia comprar um fuzil nos Estados Unidos, mas não foi nada disso”, afirmou.

Jair Bolsonaro deu a declaração no programa Tambaú Debate, da TV Tambaú, afiliada do SBT em João Pessoa, na Paraíba. A foto começou a viralizar nas redes sociais na noite de ontem, mas Bolsonaro só se manifestou sobre o caso por volta das 14h desta quinta-feira. A troca de mensagens foi flagrada pelo fotojornalista Lula Marques, que divulgou uma foto do telefone celular de Jair Bolsonaro com o texto da troca de mensagens.

 

A troca de mensagens entre pai e filho

No texto publicado no aplicativo WhatsApp, Jair Bolsonaro é duro com o filho. “Papel de filho da puta que você está fazendo comigo. Tens moral para falar do Renan? Irresponsável (Jair tem um filho chamado Renan).

A cobrança continua: “Mais ainda, compre merdas por aí.Não vou te visitar na papuda”.

O pai ainda se mostra preocupado com o que o filho estaria fazendo naquele momento.

“Se a imprensa te descobrir aí, e o que está fazendo, vão comer seu figado e o meu. Retorne imediatamente”.

Somente aí Eduardo Bolsonaro responde para o pai. E não gostou de ser comparado com o meio-irmão.

“Quer me dar esporro tudo bem. Vacilo foi meu. Achei que a eleição só fosse semana que vem. Me comparar com o merda do seu filho , calma lá”.

A imagem termina com uma pergunta do pai. “Voto em JHC ou João Fernando Coutinho?

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Quem vai querer um presidente que sequer respeita os filhos?

    Curtir

  2. Esse “jornalista” tem que ser processado. Ato nitidamente criminoso.

    Curtir

  3. Samauri Steiner

    Hummm, sinto cheiro de processo no ar. 😂 Ficam fazendo matéria embasada em uma montagem tosca e se acham espertos. 😂 #SomosTodosBolsonaro #TentaOutra

    Curtir

  4. A Veja está virando imprensa marrom. Que tal contratar logo o paulo henrique amorim?

    Curtir

  5. Cristiano Sampaio

    Essa reportagem deve rendido mais alguns votos para o Bolsonaro 2018. Obrigado Veja!

    Curtir

  6. sol brilhante

    Mais uma prova de querer detonar r o Bolsonaro. O fotógrafo deve ser esquerdista com certeza! Eu sempre justifico o meu voto. Mais vou ao Brasil com certeza votar no Bolsonaro e minha família toda também. E quanto essa conversa com o filho, isso diz respeito a pai e filho, não vi nada demais. E muito bonito o respeito que o filho tem para com o pai. É BOLSONARO 2018 para um Brasil melhor!

    Curtir

  7. Isso mostra q ele trata todos iguais gays ou nao como vi alguns comentarios, conversa franca de pai pra filho, e vi o respeito na resposta do filho. Parabens Bolsonaro. Tamos junto em 2018, Terei o prazer de empenhar em sua campanha GRATUITAMENTE. Força

    Curtir

  8. Juvencio Amorim

    Tava dando o roscofi no centro da cidade e queria comprar um consolo de borracha…

    Curtir

  9. Mauricio Santana

    Poxa, Juvencio, que vacilo! guarde para si próprio suas preferências sexuais; Ninguém precisa saber, né?

    Curtir

  10. Nossa, agora conseguiram abacar com o Bolsonaro, hein? Que revelação bombástica, avassaladora, minha nossa! Digna de escândalo de corrupção e nazismo. Será que Bolsonaro é comunista?

    Curtir