Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Áudios da PM registram desespero em Santos após queda de avião

Gravações foram feitas na sequência do acidente: moradores não relatam que aeronave estivesse pegando fogo antes de se chocar contra o solo

VEJA obteve, com exclusividade, acesso aos áudios registrados pela Polícia Militar minutos após o acidente com o avião que levava o presidenciável Eduardo Campos (PSB) a Santos, no litoral paulista – além do ex-governador de Pernambuco, seis pessoas morreram na tragédia. Uma mulher desesperada ligou para o número 190 relatando a queda do avião. Em seguida, outras duas ligações foram registradas. Em uma delas, um homem acredita que a explosão tenha sido provocada por uma caldeira de piscina da academia próxima ao local, e que foi atingida pela queda da aeronave.

Na sequência, ouve-se o áudio com a comunicação dos policiais militares de Santos. A aeronave caiu por volta das 10 horas da quarta-feira, dia 13 no bairro de Boqueirão, em Santos, próximo a uma academia de ginástica. Vizinho à academia, um prédio de dois andares com doze apartamentos também foi atingido: o motor da aeronave caiu sobre um dos apartamentos, cujo dono teve de ser atendido às pressas.

Sem que as caixas-pretas tenham registrado o áudio do voo, as gravações da PM podem ajudar a entender o que se passou no momento do acidente: ao contrário do que alguns moradores do bairro relataram na sequência da explosão, os PMs e as pessoas que telefonaram informando sobre a queda da aeronave não mencionam que o jato estivesse pegando fogo antes de se chocar contra o solo – citam apenas que a aeronave voava muito baixo. Confira os áudios a seguir:

Mulher informa PM sobre queda do avião: ‘Moça, caiu um avião em cima de umas casas’

Homem reporta ocorrência de incêndio na Rua Alexandre Herculano: ‘Tem criança ferida’

Homem reporta queda de avião: ‘Manda socorro urgente’

PMs conversam sobre a ocorrência: ‘O avião vinha bem baixo’​