Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após fuga em massa, Fundação Casa quer cortar árvores

Menores desceram pelas árvores plantadas próximo ao muro da instituição; 54 internos fugiram em rebelião na segunda-feira

A Fundação Casa de Itaquera, na Zona Leste de São Paulo, pretende cortar as árvores que facilitaram a fuga dos internos durante o motim desta segunda-feira, em que escaparam 54 adolescentes. Os jovens usaram uma árvore para descer o muro até o lado de fora. Os adolescentes saíram pela lateral enquanto viaturas da Polícia Militar (PM) esperavam no portão dianteiro.

De acordo com a assessoria da fundação, a equipe avalia se é necessária autorização ambiental para a poda. Até a manhã desta quarta-feira, a PM ainda procurava 32 fugitivos da fundação. Durante a rebelião, 29 funcionários da unidade chegaram a ser tomados reféns. Alguns sofreram ferimentos leves e foram levados para o hospital – entre eles o diretor da unidade. Nenhum interno ficou ferido.

A sindicância instaurada pela Corregedoria-Geral da Fundação Casa tem noventa dias para investigar as causas das rebeliões nas unidades de Itaquera e da Vila Leopoldina, na Zona Oeste, onde também houve motim nesta segunda-feira e doze funcionários foram feitos reféns. Será investigado se há ligação entre os dois casos.

Leia também:

VEJA SP: O dia a dia e as histórias da Fundação Casa

STJ condena estado por invasão do Choque na Fundação Casa

(Com Estadão Conteúdo)