Clique e assine com até 92% de desconto

Alunos da Uerj farão homenagem a Matheusa na quarta-feira

Estudante de Artes da universidade foi assassinada após ir a uma festa em favela do Rio de Janeiro para trabalhar

Por Da Redação Atualizado em 7 Maio 2018, 21h02 - Publicado em 7 Maio 2018, 18h07

O Centro Acadêmico do Instituto de Artes (Caia), da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), marcou para a próxima quarta-feira (9) uma cerimônia ecumênica em homenagem a Matheus Passareli Simões Vieira. Conhecida como Matheusa, ela foi, segundo seu irmão Gabriel Passareli, executada em uma favela da Zona Norte do Rio de Janeiro.

O evento da Uerj ocorrerá na capela da universidade a partir das 18h.

De acordo com o irmão, a Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), da Polícia Civil, constatou a execução ao final das apurações sobre o caso. Matheusa havia se deslocado até o bairro do Encantado para fazer tatuagens em uma festa. De acordo com o irmão, ela desapareceu depois de sair do evento.

  • “A angústia se transformou no trabalho compartilhado de encontrar a pessoa que mais amei e acompanhei durante a vida. Infelizmente as últimas informações que chegaram até nós e até a instituição pública que está desenvolvendo o processo de investigação demonstram diferentes faces da crueldade a qual estamos submetidos”, escreveu Gabriel em uma rede social.

    “Sobre seu corpo, também segundo informações colhidas pela DDPA, foi queimado e poucas são as possibilidades de encontrarmos alguma materialidade, além das milhares que a Matheusa deixou em vida e que muito servirão para que possamos resignificar a realidade brutal que estamos vivendo”, completou.

    Continua após a publicidade
    Publicidade