Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Acordo beneficia parentes de 19 vítimas do voo 477

Outros familiares ainda buscam indenizações em acordos diretos com as empresas ou através de ações judiciais no Brasil e no exterior

Por Da Redação - 6 out 2011, 18h36

Foi encerrado nesta quinta-feira o programa que mediou um acordo sem necessidade de processo judicial entre os parentes das vítimas do vôo da Air France, ocorrido em 31 de maio de 2009. A informação é do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ). Familiares de 19 das 58 vítimas, entre brasileiros e estrangeiros residentes no país, ingressaram no programa e tiveram suas indenizações pagas extrajudicialmente, totalizando 76 beneficiados.

A maior parte das indenizações foi concedida nos primeiros meses depois do lançamento do Programa de Indenização 447 (PI 447). Contudo, alguns casos demoraram mais por problemas na documentação.

O encerramento do programa foi assinado por representantes do MP-RJ, do Ministério da Justiça, do Procon e da empresa da aviação francesa e suas seguradoras. Familiares das demais vítimas ainda buscam indenizações em acordos diretos com as empresas ou através de ações judiciais no Brasil e no exterior.

Acidente – O Airbus que fazia O voo AF 447 caiu sobre o Atlântico depois de decolar do Rio de Janeiro na noite de 31 de maio de 2009, com 228 pessoas a bordo. O avião que decolou do Aeroporto Internacional Tom Jobim deveria pousar na capital francesa às 6h15 (horário de Brasília). O último contato feito pela aeronave foi uma mensagem automática transmitida às 23h14, cerca de quarto horas depois da decolagem, notificando um curto-circuito depois de ter atravessado uma forte turbulência.

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Queda do avião do voo 447 durou 3 minutos e 30 segundos

Todos os corpos do voo Rio-Paris devem ser resgatados

Publicidade

Nacionalidade dos passageiros do voo 447

(Com Agência Estado)

Publicidade