Clique e assine a partir de 8,90/mês
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Olavo de Carvalho tenta última cartada para processo de Caetano Veloso

O escritor foi condenado a pagar uma indenização milionária para o músico

Por João Batista Jr. - Atualizado em 12 jun 2020, 10h41 - Publicado em 12 jun 2020, 06h00

Condenado a pagar uma indenização milionária a Caetano Veloso, o escritor Olavo de Carvalho tenta uma última e desesperada cartada na Justiça. A chance de sucesso é mínima. A defesa dirá que seu cliente não foi notificado do processo por morar nos Estados Unidos. O problema começou em 2017, quando Caetano foi alvo de ataques em rede social, com posts acusando-o de “pedófilo” devido ao seu relacionamento com a mulher, Paula Lavigne, iniciado quando ela tinha 13 anos. Entre idas e vindas, Paula e Caetano estão juntos há quase quatro décadas. Um dos que ajudaram a difundir o ataque absurdo foi justamente o guru tresloucado de Bolsonaro. A Justiça determinou, no ano passado, uma multa diária de 10 000 reais se o post calunioso não fosse deletado. Ele nada fez e a conta chegou a 2,8 milhões de reais. Outra dor de cabeça à vista é a possibilidade real de a Justiça decretar o bloqueio de bens para o pagamento da multa. Olavo corre o risco de ficar sem o lucro de seus cursos on-line, cujas parcelas são depositadas aqui no Brasil por seus pupilos.

ASSINE VEJA

Os desafios dos estados que começam a flexibilizar a quarentena O início da reabertura em grandes cidades brasileiras, os embates dentro do Centrão e a corrida pela vacina contra o coronavírus. Leia nesta edição.
Clique e Assine

Publicado em VEJA de 17 de junho de 2020, edição nº 2691

Publicidade