Clique e assine a partir de 9,90/mês
Sensacionalista Por Redação Isento de verdade
Conteúdo para assinantes

Bolsonaro: culpa pelo contágio é do ‘Ninguém solta a mão de ninguém’

Claro que o vírus tinha que ser comunista

Por Sensacionalista - Atualizado em 20 mar 2020, 09h15 - Publicado em 20 mar 2020, 06h00

Claro que o vírus tinha de ser comunista. Não respeita a família, a religião nem a propriedade — é nisso que acredita o presidente Jair Bolsonaro, que pretende, em rede nacional, culpar a esquerda pela transmissão da Covid-19. Em mais um surto de negação da realidade, ele disse que foi o slogan “Ninguém solta a mão de ninguém” — criado logo após sua vitória nas eleições de 2018 — o responsável pelo crescimento da doença. Só esqueceu que no último domingo ignorou a quarentena e saiu apertando mãos de seguidores.

Há quem espere que o próximo passo do presidente seja chamar a Covid-19 para “brigar lá fora”. Para isso já estaria se preparando com 300 flexões de cabeça por dia.

Publicado em VEJA de 25 de março de 2020, edição nº 2679

Publicidade