Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Rio Grande do Sul Por Veja correspondentes Política, negócios, urbanismo e outros temas e personagens gaúchos. Por Paula Sperb, de Porto Alegre

Sistema digital identifica carros roubados que circulam em Porto Alegre

De janeiro a julho, mais de 5.000 automóveis foram roubados na capital gaúcha

Por Paula Sperb Atualizado em 23 ago 2018, 18h19 - Publicado em 23 ago 2018, 15h40

Usados para controlar o excesso de velocidade nas ruas de Porto Alegre, os pardais eletrônicos agora ajudarão a combater outro tipo de crime. Os equipamentos receberam melhorias que permitem monitorar as placas dos automóveis e identificar carros roubados. As câmeras instaladas nos pardais leem as placas e enviam as informações para um sistema que acessa os dados da base integrada do governo estadual. Quando alguma irregularidade é detectada, é emitido um alerta.

De janeiro a julho deste ano, 1.737 carros foram furtados em Porto Alegre e 5.284 carros foram roubados (quando o proprietário está presente), segundo dados da Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP-RS).

  • A vigilância digital é chamada de “cercamento eletrônico” e foi lançada pela prefeitura na manhã desta quinta-feira, 23. São setenta locais monitorados na cidade. Outras 45 novas câmeras em 25 novos pontos devem ser instaladas em breve. Além disso, a entrada e saída da capital gaúcha também serão monitoradas.

  • As imagens e os alertas são acompanhados em tempo real pelo Centro Integrado de Comando da Capital (Ceic) e pelo Departamento de Comando e Controle Integrado (DCCI) da Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP-RS).

    O cercamento eletrônico foi uma das promessas de campanha do prefeito Nelson Marchezan Jr. (PSDB), eleito em 2016.

    Continua após a publicidade
    Publicidade