Clique e assine com 88% de desconto
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Sérgio Cabraaal, cadê você? Entro nos sites e ligo a TV só pra te ver… E um vídeo estarrecedor

O espetáculo de selvageria, ontem, no Rio, é das coisas mais impressionantes, acho, que aconteceram no Brasil. Não me lembro de ter visto coisa parecida nem em tempos de guerra nem em tempo de paz. O governo do Rio certamente dimensionou mal — e toda a imprensa — a magnitude do protesto. Houve uma falha […]

Por Reinaldo Azevedo - Atualizado em 17 fev 2017, 14h21 - Publicado em 18 jun 2013, 20h51

O espetáculo de selvageria, ontem, no Rio, é das coisas mais impressionantes, acho, que aconteceram no Brasil. Não me lembro de ter visto coisa parecida nem em tempos de guerra nem em tempo de paz.

O governo do Rio certamente dimensionou mal — e toda a imprensa — a magnitude do protesto. Houve uma falha evidente na organização de segurança. No pé deste post, vai um vídeo assustador.

Muito bem!

Sérgio Cabral, governador do Rio, disse que não comentaria o episódio. Que os jornalistas fossem procurar o comando da PM.

Publicidade

José Mariano Beltrame, secretário da Segurança Pública, disse que não comentaria o episódio. Que os jornalistas fossem procurar o comando da PM.

O comandante da PM, coitado!, deu uma coletiva hoje. Falou como se fosse o secretário de Segurança Pública ou o governador do estado.

Cabral é Cabral. É quem é. Um político que só aparece quando há aplauso. E, convenham, a imprensa do Rio só o procura quando é para aplaudi-lo. Mas e Beltrame, a coqueluche da imprensa e dos intelectuais do Rio, de São Paulo e de qualquer lugar? Hoje, deve ser a reputação mais superfaturada do Brasil.

Seu nome é cotado para vice na chapa de Pezão, que deve concorrer ao governo pelo PMDB. E já houve um movimento para indicá-lo para ao Prêmio Nobel da Paz. Ele só não mostra a cara quando seus subordinados são linchados.

Publicidade

Segue o vídeo.

Publicidade