Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Petrobras reduz a publicidade e assusta mercado

Por Cristiane Barbieri, na Folha:A reunião do Conselho de Administração da Petrobras, que acontecerá na sexta, 19, é aguardada com certa apreensão pelo mercado publicitário.A Petrobras já afirmou que pretende reduzir os gastos em propaganda no próximo ano. Se isso acontecer, a estatal será a primeira grande anunciante que assumirá cortes na área e poderá […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 18h25 - Publicado em 14 dez 2008, 07h19
Por Cristiane Barbieri, na Folha:
A reunião do Conselho de Administração da Petrobras, que acontecerá na sexta, 19, é aguardada com certa apreensão pelo mercado publicitário.
A Petrobras já afirmou que pretende reduzir os gastos em propaganda no próximo ano. Se isso acontecer, a estatal será a primeira grande anunciante que assumirá cortes na área e poderá ser um indicador sobre como se comportará o setor no próximo ano.
O percentual da redução deve ser decidido na reunião do conselho. O mercado publicitário, no entanto, estima que o corte gire em torno de 30% em relação ao investido neste ano, quando a empresa gastou cerca de R$ 280 milhões.
O simples anúncio do provável corte já movimentou as agências que prestam serviços à petroleira. Há duas semanas, a Quê Comunicação demitiu 11 profissionais das áreas de atendimento, criação e mídia.
Por meio de comunicado, a agência informou que os cortes foram causados em razão da perspectiva de retração dos clientes para o ano de 2009. A Quê Comunicação, do Rio de Janeiro, atende a área de esportes a motor patrocinados pela Petrobras, além de prestar serviços à BR Distribuidora.
A Petrobras já admitiu que cogita sair da F-1, depois que a Honda, sua parceira no próximo ano, anunciou que desistiu do Mundial da categoria.
A agência F/Nazca, que faz os anúncios ligados às áreas internacional e cultural da Petrobras, diz desconhecer os cortes.
Já a paranaense Heads, que responde pelos anúncios regionais, abriu um escritório no Rio de Janeiro no início do ano para atender exclusivamente a estatal. A agência não respondeu a pedido de entrevista.
Assinante lê mais aqui
Publicidade