Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Mais de um terço dos vôos com problema

Por Iuri Dantas, Roberto De Oliveira e Luisa Belchior, na Folha:Passageiros enfrentaram ontem mais um dia de problemas nos aeroportos, com atrasos e cancelamentos de mais de um terço (38,8%) dos vôos programados de 0h às 19h. Segundo a Infraero, “problemas meteorológicos” causaram o fechamento intermitente dos aeroportos de Curitiba (PR), Navegantes (SC), Confins e […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 20h02 - Publicado em 23 dez 2007, 04h41
Por Iuri Dantas, Roberto De Oliveira e Luisa Belchior, na Folha:
Passageiros enfrentaram ontem mais um dia de problemas nos aeroportos, com atrasos e cancelamentos de mais de um terço (38,8%) dos vôos programados de 0h às 19h. Segundo a Infraero, “problemas meteorológicos” causaram o fechamento intermitente dos aeroportos de Curitiba (PR), Navegantes (SC), Confins e Uberlândia, em Minas. Para a estatal, esse foi o motivo dos atrasos em 32,1% dos pousos e das decolagens em todo o país e cancelamentos de 6,7% dos vôos previstos.
Significa dizer que mais de um em cada três vôos previstos para o sábado, auge das viagens para o Natal deste ano, atrasou mais de uma hora ou não decolou. A presidente da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), Solange Paiva Vieira, também atribuiu os atrasos aos reflexos dos problemas de anteontem, quando a agência inaugurou uma mudança na malha aérea.
Ela disse que a expectativa é que a situação nos aeroportos fique tranqüila até o dia 26. “Se não tiver problema meteorológico, não tem por que ter atraso. Ninguém vai passar o Natal e o Réveillon nos aeroportos.”
Vieira passou a manhã no aeroporto Tom Jobim, no Rio, acompanhando a movimentação. Os atrasos no aeroporto das 7h às 12h foram de 40%, com pico de 50% às 10h.
De acordo com a Infraero, até as 14h a Gol detinha o maior percentual de atrasos, com 54,6% de seus vôos decolando ou pousando uma hora depois do previsto. Vieira afirmou que vai cobrar melhorias da empresa. A assessoria da Gol informou que os atrasos aconteceram por conta do fechamento de alguns aeroportos e que, por isso, alguns aviões ficaram travados nas pistas. A empresa não quis comentar as declarações da presidente da Anac.

Tranqüilo

O ministro da Defesa, Nelson Jobim -que anteontem disse que os passageiros podem viajar tranqüilos, “e tomando chimarrão, se quiserem”- passou o dia no Estado do Rio, sem agenda oficial e em local não divulgado. Tanto sua assessoria quanto a Infraero avaliaram o dia como normal.
Segundo a estatal, um efeito dominó causado pelos atrasos de anteontem e as más condições climáticas em Belo Horizonte e Curitiba provocaram problemas no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Dos 147 vôos previstos das 0h às 19h, houve 28 atrasos (19%) e 24 cancelamentos (16,3%).
Publicidade