Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Genoino compara jornalistas a torturadores. Uau! Vai que Maria Rita Kehl leve a sério…

Os petistas são mesmo seres singulares. Acima, ficamos sabendo que o deputado André Vargas (PT-PR), que é secretário de Comunicação do PT, acha que julgamentos transmitidos pelo Supremo ameaçam a democracia. Huuummm… Abaixo, informa-nos Catia Seabra, José Genoino, que presidia o PT e foi avalista de empréstimos picaretas feitos ao PT, compara a imprensa a… […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 07h50 - Publicado em 19 set 2012, 07h05

Os petistas são mesmo seres singulares. Acima, ficamos sabendo que o deputado André Vargas (PT-PR), que é secretário de Comunicação do PT, acha que julgamentos transmitidos pelo Supremo ameaçam a democracia. Huuummm… Abaixo, informa-nos Catia Seabra, José Genoino, que presidia o PT e foi avalista de empréstimos picaretas feitos ao PT, compara a imprensa a… torturadores! Entendo. Já relatei aqui ser ele aquele petista que, no programa Roda Viva, negou até mesmo a existência de caixa dois no partido. Depois chorou falando sobre seu passado. Leiam trecho da reportagem da Folha. Volto depois:

O preso político no regime militar, o ex-presidente do PT José Genoino comparou a experiência do mensalão à da ditadura. Só que, em vez de pau de arara, disse, o instrumento de tortura é a caneta. Irritado com reportagem da Folha segundo a qual seu estado de ânimo preocupa os petistas, Genoino fez seu desabafo pouco antes de passar por um cateterismo no InCor (Instituto do Coração): “O que estou vivendo hoje eu passei durante a ditadura. Os torturadores usavam pau de arara. A tortura hoje é a da caneta. É a ditadura da caneta”.

Assessor especial do Ministério da Defesa, Genoino ficou contrariado com a informação -relatada por petistas e confirmada por sua assessoria jurídica- de que pedira aos advogados que preparassem uma procuração permitindo que a mulher administre suas contas caso seja condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Na conversa, Genoino disse que teria de trabalhar com a hipótese de prisão -ideia rechaçada por seu advogado, Luiz Fernando Pacheco. Ontem Genoino voltou a negar a existência da procuração. Segundo ele, a reportagem causou tristeza e a ruptura entre ele e o suspeito de ser a fonte da informação: “Quero que você esqueça que existo, que me esqueçam.”

Segundo o InCor, após um cateterismo para avaliação das coronárias, foi descartada necessidade de angioplastia: “O resultado do exame foi considerado normal para a faixa etária do paciente”.
(…)

Voltei
Folgo em saber que Genoino está bem do coração ao menos. Pelo visto, as ideias é que não andam no lugar — um risco quando se é assessor do Ministério da Defesa. Especialmente porque o ministro é Celso Amorim.

Jornalistas como torturadores, é? Que medo! Vai que Maria Rita Kehl resolva investigar a imprensa na Comissão da Verdade!!!

Entendi. Os petistas descobriram os dois males do Brasil: a Justiça e a imprensa. Sem eles, o partido exerceria a “verdadeira democracia”.

Continua após a publicidade
Publicidade