Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Uma coisa é uma coisa

Procuradores que participaram da Operação Caixa de Pandora – aquela que desbaratou o esquema de corrupção em Brasília – dizem que não há qualquer razão para que a investigação, hoje no STJ, suba para o Supremo por causa da descoberta das peripécias financeiras de Jaqueline Roriz. Há farta jurisprudência segundo a qual uma revelação pode […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 12h36 - Publicado em 11 mar 2011, 16h23

Procuradores que participaram da Operação Caixa de Pandora – aquela que desbaratou o esquema de corrupção em Brasília – dizem que não há qualquer razão para que a investigação, hoje no STJ, suba para o Supremo por causa da descoberta das peripécias financeiras de Jaqueline Roriz.

Há farta jurisprudência segundo a qual uma revelação pode levar apenas o novo caso para o STF isoladamente. Ou seja, Jaqueline possivelmente será investigada sozinha no Supremo.

Publicidade