Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Toffoli pede ação da PF e PGR contra envolvidos em ataque ao STF

STF foi alvo de ataques na noite de sábado

Por Mariana Muniz - Atualizado em 14 jun 2020, 19h58 - Publicado em 14 jun 2020, 19h49

Após os ataques de um grupo de bolsonaristas contra o STF neste sábado, o residente da Corte, ministro Dias Toffoli, pediu à PGR e à PF que tomem medidas contra o episódio.

Toffoli encaminhou ofícios aos órgãos responsáveis, tanto na esfera federal quanto distrital. O presidente do STF já havia divulgado uma nota neste domingo repudiando os ataques à Corte.

“Solicito a Vossa Excelência as providências necessárias à apuração (CPP, art. 39, § 3º), para responsabilização penal daquele(s) que deu/deram causa direta ou indiretamente, inclusive por meio de financiamento, dos ataques e ameaças dirigidas ao Supremo Tribunal Federal e ao Estado Democrático de Direito, na noite de ontem (13/06/2020), inclusive com a utilização de artefatos explosivos (fogos de artifício)”, diz o documento encaminhadoao procurador-geral da República, Augusto Aras.

À PGR, Toffoli também representa contra Renan da Silva Sena “por ataques e ameaças à Instituição deste Supremo Tribunal Federal e ao Estado Democrático de Direito, inclusive por postagens em redes sociais, bem como todos os demais participantes e financiadores, inclusive por eventual organização criminosa, os quais ficam desde logo representados, devendo-se ser adotadas as necessárias providências para a investigação e persecução penal”.

Continua após a publicidade

O mesmo pedido foi feito ao diretor-geral da Polícia Federal, Rolando Alexandre Souza.

 

Publicidade