Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

STJ julga hoje abertura de mais uma ação contra Lula e Mantega

A dupla, assim como Paulo Bernardo, é acusada de recorrer a uma pedalada para fazer superávit primário

Por Gabriel Mascarenhas 5 out 2017, 07h26

Lula está às voltas com mais uma briga judicial em Brasília.

A primeira turma do STJ vai deliberar hoje sobre o prosseguimento de uma ação civil pública a que o ex-presidente responde por má administração do erário, junto com seus amigos Guido Mantega e Paulo Bernardo.

Está certo que, para a montanha de problemas que o trio acumula, má administração de dinheiro  público tem peso de multa de trânsito para eles.

A pendenga passa pela aplicação dos recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Fupen), criado para financiar ações de modernização das cadeias brasileiras.

Lula, Mantega e Bernardo são acusados de contingenciar a grana do fundo, que têm destinação específica, para pagar juros da dívida pública, de olho na geração de superávit primário. Uma espécie de pedalada. instrumento conhecido dos petistas.

A primeira instância não recebeu a ação, sob argumento de que a Lei de Improbidade Administrativa não alcança agentes políticos.

O Ministério Público recorreu ao Tribunal Regional Federal, em Brasília, que acatou o pleito dos procuradores e abriu o processo. Agora foi a vez dos réus apelaram ao STJ.

A primeira turma dirá se a ação pode transcorrer normalmente ou deve ser extinta, sem julgamento, seguindo o exemplo do juiz de primeiro grau.

Continua após a publicidade

Publicidade