Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PR promove dança das cadeiras na CCJ em operação para salvar Cunha

O líder do PR na Câmara, Aelton Freitas, trocou dois deputados de sua bancada na CCJ. Ele tirou Paulo Freire e Jorginho Mello e colocou no colegiado dois integrantes da tropa de choque de Eduardo Cunha: Laerte Bessa e Wellington Roberto. Além disso, também tirou a licenciada Clarissa Garotinho da suplência da CCJ e indicou […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 22h33 - Publicado em 8 jun 2016, 14h00
img201503041617585867847MED

Freitas: mudanças para salvar o chefe

O líder do PR na Câmara, Aelton Freitas, trocou dois deputados de sua bancada na CCJ.

Ele tirou Paulo Freire e Jorginho Mello e colocou no colegiado dois integrantes da tropa de choque de Eduardo Cunha: Laerte Bessa e Wellington Roberto.

Além disso, também tirou a licenciada Clarissa Garotinho da suplência da CCJ e indicou João Carlos Bacelar, que foi autor, no Conselho de Ética, de um voto em separado para, ao invés de cassar Cunha, ele ser somente suspenso.

A manobra visa garantir que uma consulta feita por Waldir Maranhão à CCJ seja favorável a Cunha e permita que o plenário da Câmara possa abrandar penas caso o Conselho de Ética vote pela cassação do presidente afastado.

Continua após a publicidade

Publicidade