Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Pazuello faz pronunciamento, mas Brasil segue sem data de vacinação

Ministro da Saúde fez pronunciamento e anunciou plano de vacina "gratuita e não obrigatória"

Por Mariana Muniz 6 jan 2021, 21h22

No breve pronunciamento que acabou de fazer, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou o plano de vacinação “gratuita”e “não obrigatória” para a população — que segue sem data para começar.

O ministro ainda falou sobre a assinatura de uma Medida Provisória por Jair Bolsonaro que dará ao governo a possibilidade de adotar medidas emergenciais relativas à vacina, como a compra de materiais e insumos.

Também coube a Pazuello explicar o porque de algumas vacinas, como a da Pfizer, não terem sido ainda compradas pelo Brasil, em uma série de argumentos jurídicos difíceis de compreender e de explicar.

E enquanto estados correm atrás de comprar suas próprias vacinas, pregou: “Brasil imunizado, somos uma só nação”.

Continua após a publicidade
Publicidade