Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Odebrecht acalmava parceiros informando conteúdo da delação

Tática de persuasão

Por Gabriel Mascarenhas Atualizado em 24 abr 2017, 12h01 - Publicado em 24 abr 2017, 09h21

Um executivo da Odebrecht saiu em busca de parceiros para tocar uma obra no Paraná, cerca de 15 dias antes do vazamento da delação do fim do mundo.

Numa reunião com o dono de uma empreiteira pequena, o representante do grupo foi questionado se não havia “sacanagem” no projeto em questão.

O executivo, na maior tranquilidade, admitiu que ocorreram repasses de propina a Beto Richa para que a Odebrecht levasse a obra, detalhou o esquema e ainda adiantou que o caso constaria nos depoimentos de seus colegas.

Ele tranquilizou o parceiro em potencial dizendo que a parte podre da negociação já estava resolvida e que, a partir de então, o projeto transcorreria normalmente, com pagamentos lícitos e serviço prestado.

O pequeno empresário preferiu não correr o risco, apesar de o contrato oferecido ser de grande porte.

Continua após a publicidade
Publicidade