Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O que espera Bolsonaro para mudar novamente a cúpula da PF

No comando do órgão, investigadores dizem que atual diretor-geral tem prazo de validade para deixar o cargo e ir ao exterior

Por Robson Bonin Atualizado em 4 fev 2021, 19h31 - Publicado em 5 fev 2021, 07h23

Dependendo só de uma canetada de Jair Bolsonaro para passar por uma importante reorganização, a Polícia Federal voltou a viver sob fantasmas.

Uma ala da cúpula do órgão diz que o atual diretor-geral, Rolando Souza, tem prazo de validade: o fim do inquérito de Sergio Moro no STF — que aguarda definição sobre o depoimento de Bolsonaro para ser encerrado.

Depois disso, ele sai para um cargo no exterior e Bolsonaro termina o serviço colocando seu apadrinhado no comando do órgão. Alguém pensou em Alexandre Ramagem?

Na cúpula da PF, a leitura é de que o atual diretor-executivo Carlos Henrique Oliveira pode ser o futuro “DG”. Na avaliação dessa turma, Ramagem teria perdido prestígio, após erros na Abin.

Continua após a publicidade
Publicidade