Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Nova/SB rebate ataque da Binder em disputa pela conta da Caixa

Briga pela conta publicitária de 374 milhões de reais do banco movimenta agências do setor

Por Robson Bonin Atualizado em 6 out 2021, 11h14 - Publicado em 6 out 2021, 11h08

Depois de a Binder divulgar nota dizendo-se maior que as três agências de publicidade que questionam o resultado da licitação milionária da Caixa Econômica Federal, agora é a vez da Nova/SB reagir. O argumento fui usado pela agência para invocar a falta de capacidade da Binder para assumir os negócios no banco. A Binder, por sua vez, classificou o questionamento de “totalmente infundado”.

A guerra pela conta publicitária de 374 milhões de reais de reais é o assunto do momento no setor. Nesta terça, o Radar mostrou que a agência do Rio, que venceu a licitação, se vangloriou de ser maior que suas concorrentes. O dado, no entanto, é questionado pela Nova/SB.

“A Nova/SB esclarece que exerceu o seu direito de contestar o resultado da licitação de publicidade da Caixa através de um recurso administrativo que respeita todas as regras da referida licitação. A Nova/SB também esclarece que no ranking CENP Meios de 2020, mencionado na nota, ela é classificada em 17º lugar e portanto bem à frente da Binder +FC Comunicação Ltda, que se encontra na 51ª posição”, diz a agência.

“A Nova/SB gostaria ainda de reafirmar que as atuais três agências da Caixa – Artplan, Nova/SB e Propeg – são as três maiores agências do Brasil de capital nacional, estando também todas  três entre as 20 maiores do ranking CENP Meios”, segue a agência.

Em nova nota ao Radar, a Binder reconhece que não superou as concorrentes no ranking nacional citado por ela própria nesta terça.

Continua após a publicidade

Publicidade