Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Na saideira, Aragão coloca responsável pela Acrônimo à disposição de Pimentel

Uma das últimas medidas do breve Eugênio Aragão no Ministério da Justiça foi colocar o superintendente da Polícia Federal em Minas, Sergio Menezes, à disposição do governo de Fernando Pimentel — que é alvo de um processo no Superior Tribunal de Justiça aberto a partir de uma operação da própria PF, a Acrônimo. A manobra, […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 22h44 - Publicado em 13 Maio 2016, 15h36
Pimentel: mais uma  manobra

Pimentel: mais uma manobra

Uma das últimas medidas do breve Eugênio Aragão no Ministério da Justiça foi colocar o superintendente da Polícia Federal em Minas, Sergio Menezes, à disposição do governo de Fernando Pimentel — que é alvo de um processo no Superior Tribunal de Justiça aberto a partir de uma operação da própria PF, a Acrônimo.

A manobra, vista pela PF como uma tentativa de melar a Acrônimo, vinha sendo tentada por Aragão há meses, mas o diretor-geral da instituição, Leandro Daiello, se recusava a endossá-la.

Na saideria, Aragão colocou o superintendente de Minas à disposição de Pimentel à revelia de Daiello.

A questão agora é saber se Menezes vai aceitar ocupar algum cargo no governo do petista, cuja investigação comandava até aqui.

Continua após a publicidade
Publicidade