Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Mercado se mobiliza pela abertura do setor de óleo e gás no Amazonas

Representantes dessa área pediram ao governador do Amazonas, Wilson Lima, a sanção de um projeto sobre o tema

Por Evandro Éboli - Atualizado em 21 abr 2020, 08h46 - Publicado em 21 abr 2020, 08h23

Representantes do setor de óleo e gás pediram ao governador do Amazonas, Wilson Lima, que priorize a sanção de um projeto de lei aprovado na Assembleia Legislativa que prevê a abertura do mercado de gás natural no estado.

Parlamentares e entidades defendem que a medida irá ajudar na retomada econômica do estado após a pandemia de coronavírus, com atração de mais investimentos e geração de empregos para a região.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, chegou a ligar para o presidente da Assembleia, Josué Neto, para parabenizar pela aprovação do projeto.

Além dele, o Fórum do Gás, entidade que reúne as 15 principais associações da indústria de produção e comercialização do gás natural no país, enviou uma carta ao governador solicitando apoio ao projeto.

Agora, foi a vez do Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP), grupo que congrega grandes empresas do setor, como Shell, Brasken, Raízen e Petrobras, aumentar o coro em favor da abertura do mercado de gás no Amazonas.

ASSINE VEJA

Covid-19: Sem Mandetta, Bolsonaro faz mudança de risco nos planos A perigosa nova direção do governo no combate ao coronavírus, as lições dos recuperados e o corrida por testes. Leia na edição desta semana.
Clique e Assine

Esse movimento é ainda mais importante, uma vez que a Petrobras, uma das associadas, é dona de quase 70% da produção de gás natural no país.

Continua após a publicidade
Publicidade