Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Líder da bancada evangélica, que defende templos abertos, está com Covid

Silas Câmara cumpre quarentena em Brasília

Por Evandro Éboli - 16 abr 2020, 12h18

Líder da bancada evangélica na Câmara, o deputado e pastor Silas Câmara (Republicanos-AM), testou positivo para o coronavírus.

“No momento ele cumpre o protocolo de isolamento previsto para os infectados e, após exames num ambiente próprio, seguirá isolado em sua residência de Brasília. Felizmente, os efeitos na saúde do deputado são quase imperceptíveis e tudo indica que muito em breve ele estará de volta às atividades normais”, diz nota sobre o estado de saúde do deputado.

Silas Câmara, que é pastor da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, defendeu a reabertura dos templos, apesar da epidemia, ainda que respeitando distanciamento entre os fiéis.

“Sabemos que a Igreja é lugar de refúgio para muitos que se acham amedrontados e desesperados. A fé ajuda a superar angústias e é fator de equilíbrio psicoemocional. Por isso, neste momento de tanta aflição, é fundamental que os templos, guardadas as devidas medidas de prevenção, estejam de portas abertas para receber os abatidos e acolher os desesperados”, diz nota da bancada, em março. 

Continua após a publicidade

O deputado comemorou em suas redes sociais a exclusão, no projeto do senador Antônio Anastasia, da previsão do fechamento de igrejas e templos até 30 de outubro.

“Atento aos prejuízos que este artigo poderia causar a livre prática dos cultos, os parlamentares da Frente Evangélica se articularam rapidamente para alterar a redação. E conseguiram”.

O deputado, apesar de desejar templos abertos, defendeu a permanência de Luiz Henrique Mandetta no Ministério da Saúde.

 

Publicidade