Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Irmã de Toffoli é inocentada em investigação por nepotismo em São Paulo

Denúncia anônima acusava Maria Esther Dias Toffoli de ter sido contratada no Tribunal de Contas do município por parentesco com ministro do STF

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 14 out 2021, 19h47 - Publicado em 16 out 2021, 16h30

O Ministério Público de São Paulo arquivou em definitivo um inquérito aberto no ano passado contra servidores do Tribunal de Contas da capital por supostas irregularidades em cargos e remunerações.

Entre os envolvidos, está a irmã do ministro do STF Dias Toffoli, Maria Esther Dias Toffoli, investigada por nepotismo cruzado no órgão.

Denúncia anônima enviada à Promotoria alegava que teria havido “uso político e indevido de cargos públicos” em sua contratação, devido ao parentesco com o magistrado da Suprema Corte.

O promotor que determinou o arquivamento do caso defendeu que, após análise dos fatos apresentados, não houve qualquer indicação de ilegalidade em sua nomeação no Tribunal de Contas e que a relação de parentesco, por si só, não constitui indício de irregularidade.

 

Continua após a publicidade

Publicidade