Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

General sai em defesa de Bebianno e vira alvo de bolsonaristas nas redes

Paulo Chagas diz que Bebbiano foi um "pitbull" na defesa de Bolsonaro e que virou um bode expiatório

Por Evandro Éboli - Atualizado em 15 nov 2019, 22h23 - Publicado em 15 nov 2019, 21h23

Ainda aliado do governo Jair Bolsonaro, o general Paulo Chagas saiu em defesa do ex-ministro Gustavo Bebianno, que virou um desafeto do presidente, de sua família e de ex-colegas da Esplanada.

Chagas disputou o governo do Distrito Federal, com o apoio do hoje presidente, postou um artigo extenso em que elogia Bebianno e diz que ele foi um “pitbull” na defesa de Bolsonaro. Diz que ele foi de fiel escudeiro a traidor e agora a bode expiatório.

E atacou Carlos Bolsonaro, com quem Bebiano se desentendeu e foi a razão de sua saída do governo.

“Bebianno foi o mais próximo, leal e confiável membro do staff do candidato Jair Bolsonaro, condição que o converteu em injustificável da desconfiança e antipatia de Carlos Bolsonaro. Foi transformado em traidor e bode expiatório daquela crise familiar, e agora de uma possível mágoa do deputado Phillipe Orleans e Bragança por ter sido rejeitado para o cargo de vice-presidente na chapa. Algo para mim lamentável e decepcionante”, escreveu Chagas nas suas redes.

Publicidade

O general recebeu alguns elogios, mas muitas críticas de seguidores de Bolsonaro nos comentários.

 

preside o grupo Terrorismo Nunca Mais (Ternuma)

Publicidade