Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Em mensagens, Dominguetti diz ter apoio de Bolsonaro sobre negócio

'O problema não é o presidente', diz o cabo da Polícia Militar que negociava pagar propina ao governo em troca de supostas doses de vacina

Por Robson Bonin Atualizado em 7 jul 2021, 17h21 - Publicado em 7 jul 2021, 17h20

Em uma outra leva de conversas encontradas pela CPI da Pandemia no celular do cabo da Polícia Militar Luiz Paulo Dominguetti, os integrantes do esquema que tentava vender supostas vacinas da AstraZeneca ao governo falam do encontro do reverendo Amilton Gomes de Paula com Jair Bolsonaro.

Parte das mensagens foi revelada pelo Radar nesta terça. O encontro entre o religioso e o presidente teria ocorrido em março.

“Ontem o rev esteve com o presidente”, escreve no dia 16 de março uma interlocutora de Dominguetti identificada como Maria Helena.

“Sim. O problema não é o presidente. Mas o Ministério. Lá é complicado”, responde Dominguetti, sinalizando que o bando já havia conseguido o apoio de Bolsonaro na empreitada.

“Continuemos orando”, diz a interlocutora.

Continua após a publicidade
Publicidade