Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Em Brasília, Lula defende vacina, auxílio de R$ 600 e combate a milícias

Ex-presidente começou a costurar alianças para uma 'frente ampla' em 2022, diz Marcelo Freixo

Por Laísa Dall'Agnol 3 Maio 2021, 22h09

Na edição de VEJA que está nas bancas, o Radar mostra como Lula encaminhou recentemente o apoio do PT a Marcelo Freixo (PSOL) na disputa pelo governo do Rio em 2022.

Agora, os dois se reuniram em Brasília na noite desta segunda para falar, entre outros temas, dos projetos do cacique petista para voltar ao Planalto.

“Falamos sobre uma frente ampla para 2022, como derrotar Bolsonaro no Brasil e no Rio de Janeiro, sobre milícias, vacina e o auxílio emergencial de 600 reais”, afirmou o deputado ao Radar.

A retomada do valor original do benefício pago pelo governo federal tem sido defendida por parlamentares petistas no Congresso.

Iniciado em 2020 como forma de enfrentamento à pandemia e destinado a grupos como trabalhadores informais e beneficiários do Bolsa Família, o auxílio emergencial em 2021 teve regras mais restritivas e parcelas com valores menores nas faixas de 150 reais, 250 reais e 375 reais.

Continua após a publicidade
Publicidade