Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Decisão de Toffoli só interessa a criminosos, diz Aras ao STF

PGR se manifestou contra restrição no compartilhamento de relatórios de órgãos como Coaf

Por Mariana Muniz - Atualizado em 19 nov 2019, 13h12 - Publicado em 19 nov 2019, 13h11

Em manifestação enviada ao STF nesta terça-feira, Augusto Aras defende que os ministros da Corte derrubem a decisão de Dias Toffoli por considerar que ela enfraquece o combate aos crimes de lavagem de dinheiro no país.

Para o procurador-geral da República, impedir que órgãos como o Coaf compartilhem dados com o Ministério Público, como decidiu Toffoli, só interessaria aos próprios criminosos.

O chefe da PGR também lembra que tal postura pode prejudicar a imagem do Brasil no exterior ao “descumprir os padrões internacionais de combate da lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo”.

Aras também argumenta que o STF deve derrubar a decisão de Toffoli para evitar a “inclusão do Brasil com um país non compliant das Recomendações do GAFI”.

Publicidade