Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Como Moro e as prévias do PSDB mudaram os planos do MDB para Simone Tebet

A senadora deve ser lançada como presidenciável em uma grande evento até, no mais tardar, o começo de dezembro

Por Gustavo Maia Atualizado em 18 nov 2021, 14h33 - Publicado em 20 nov 2021, 10h05

A repercussão do ato de filiação de Sergio Moro e das prévias do PSDB fez o MDB alterar o planejamento para o anúncio da pré-candidatura da senadora Simone Tebet à Presidência.

Para evitar que a confirmação seja ofuscada no noticiário, o partido agora pretende fazer um grande evento, até o final do mês ou, no mais tarde, no começo de dezembro. Antes, pensava-se em um anúncio virtual, mais protocolar.

A ordem do dia é traçar a estratégia de comunicação para impulsionar o nome de Simone nacionalmente.

A aposta é que, sendo a única mulher na disputa e tendo se destacado na CPI da Pandemia, a senadora tem potencial para crescer nas pesquisa. Ou ainda se cacifar pra compor alguma chapa — já que ela é tida como a “vice dos sonhos” por Rodrigo Pacheco, João Doria e Moro.

A iniciativa tem também o objetivo de imprimir no MDB a imagem de um partido independente, sob a a gestão de Baleia Rossi.

Continua após a publicidade

Publicidade