Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Celso de Mello envia à PGR pedidos de partidos contra Bolsonaro

Notícias-crime pedem depoimento e apreensão do celular do presidente e seu filho Carlos

Por Mariana Muniz - Atualizado em 22 Maio 2020, 10h48 - Publicado em 22 Maio 2020, 10h45

O ministro do STF Celso de Mello mandou para a PGR três notícias-crimes apresentadas por partidos e parlamentares da oposição relacionadas à investigação sobre a suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

Entre as medidas pedidas ao Supremo por PSB, PV, PDT e PSOL estão o depoimento do presidente, e a busca e apreensão do celular dele e de seu filho Carlos Bolsonaro para perícia.

“A indisponibilidade da pretensão investigatória do Estado impede, pois, que os órgãos públicos competentes ignorem aquilo que se aponta na “notitia criminis”, motivo pelo qual se torna imprescindível a apuração dos fatos delatados, quaisquer que possam ser as pessoas alegadamente envolvidas, ainda que se trate de alguém investido de autoridade na hierarquia da República, independentemente do Poder (Legislativo, Executivo ou Judiciário) a que tal agente se ache vinculado”, disse o decano nos despachos que dão encaminhamento das ações à PGR.

O envio das notícias-crime à PGR fazem parte deste tipo de procedimento criminal. Agora, caberá ao procurador-geral da República, Augusto Aras, decidir se abre procedimento de investigação contra o presidente da República ou se determina o arquivamento.

Continua após a publicidade

 

 

Publicidade