Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Braço-direito de Davi Alcolumbre suspeita de ataque hacker

Assessor recebeu mensagem em branco do celular de Sergio Moro; no mesmo dia, tentaram invadir seu e-mail

Por Robson Bonin - Atualizado em 19 jun 2019, 11h21 - Publicado em 11 jun 2019, 18h17

Marcela Mattos, repórter de Veja

Os hackers que violaram celulares de integrantes do governo Bolsonaro, do Ministério Público e do Judiciário podem ter atuado para quebrar os sigilos de comunicações do núcleo mais próximo do presidente do Congresso, Davi Alcolumbre.

No dia em que Sergio Moro anunciou que havia sido vítima de hackers, Paulo Boudens, o chefe de gabinete de Alcolumbre, recebeu uma mensagem em branco disparada do celular do ministro da Justiça, por volta de 6h17 da manhã. Nesse mesmo dia, o e-mail pessoal do assessor da Presidência do Senado foi invadido e tentaram trocar a senha.

Publicidade