Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Conteúdo para assinantes

Bolsonaro coloca na Anvisa militar contra o plantio de cannabis medicinal

Contra-Almirante Antônio Torres já foi aprovado em sabatina; sua posição diverge do atual presidente da agência, William Dib

Por Evandro Éboli - 17 jul 2019, 10h05

Aprovado na sabatina do Senado como novo diretor da Anvisa, o contra-almirante Antonio Barra Torres concorda que há estudos que apontam o canabidiol, extraído da maconha, como efetivo na saúde, mas diz que há um longo caminho ainda a percorrer. 

O militar indicado pelo presidente é contrário ao plantio para uso medicinal no Brasil, questão que está em consulta pública na agência e que conta com o apoio do atual presidente, William Dib.

“Me causaria muita preocupação uma autorização ampla, geral para que seja plantada. Não vamos poder fiscalizar nem a planta nem tampouco a produção do óleo contendo o princípio ativo” – afirmou o almirante Torres.

“Eu, pelo menos, também não consigo entender um plantio indiscriminado da planta para que as pessoas possam, a partir disso, sintetizar seus próprios medicamentos” – completou. 

Publicidade