Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro anula medalha do mérito científico a médico contra cloroquina

Presidente também tornou sem efeito a condecoração para ex-diretora do departamento de HIV do Ministério da Saúde

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 5 nov 2021, 14h22 - Publicado em 5 nov 2021, 14h05

Um dia após assinar decreto concedendo a si mesmo o título mais alto da Ordem Nacional do Mérito Científico — honraria praxe ao presidente da República –, Bolsonaro revogou as condecorações de dois médicos homenageados na categoria “Comendador da Ordem”.

A “importância” da medida era tão grande que o governo teve que publicar uma edição extra do Diário Oficial da União só para isso.

Segundo o Metrópoles, o infectologista Marcus Vinícius de Lacerda é autor de um estudo pioneiro no país sobre a ineficácia do uso de cloroquina no tratamento da Covid-19.

Já Adele Schwartz Benzaken foi diretora do departamento de HIV/Aids do Ministério da Saúde, mas foi exonerada no início da atual gestão.

A Ordem Nacional do Mérito Científico premia personalidades nacionais e estrangeiras que fizeram contribuições relevantes para a ciência e a tecnologia.

Continua após a publicidade

Publicidade