Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Gabriel Mascarenhas (interino) Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A capital brasileira onde a pandemia mais impactou o transporte por app

Empresa lançou o 99Poupa como forma de atender nova demanda surgida com mudança de hábitos da população.

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 31 ago 2020, 19h35 - Publicado em 31 ago 2020, 19h34

Para evitar o contágio do novo coronavírus, o brasileiro mudou diversas práticas já incorporadas ao dia-a-dia. No deslocamento pelas cidades por meio de aplicativos de transporte, o comportamento de ricos e pobres teve uma mudança significativa tão logo iniciou a pandemia, revela uma pesquisa da 99.

A população de maior poder aquisitivo reduziu as corridas por aplicativo, enquanto que a de menor recurso aumentou o uso. O fenômeno fica mais claro em Belo Horizonte, onde os mais pobres aumentaram o uso do app em 38% e os mais ricos diminuíram em 41%.

O mesmo fenômeno foi registrado em outras capitais brasileiras. Em Porto Alegre, o quartil mais pobre aumentou o uso em 33% e o quartil mais rico diminuiu em 40%. Em São Paulo, 32% entre pobres e 42% entre ricos. No Rio de Janeiro, 19% e 33%. Salvador, 9% e 44%. E em Manaus os números mostram um aumento de 21% entre pobres e diminuição de 3% entre ricos. Os dados refletem o uso entre fevereiro e julho deste ano.

“A população de baixa renda não teve a opção de fazer o isolamento desde o início da pandemia, ficando mais exposta, e por isso, busca alternativas de transporte mais seguras e com menos aglomerações”, explica Pâmela Vaiano, diretora de comunicação da 99.

Diante do novo cenário, a empresa resolveu lançar novos serviços para atender essa parcela da população que precisa se deslocar, principalmente para o trabalho, e quer evitar ônibus, trens e metrô.

O 99Poupa é uma categoria de corrida que oferece viagens até 30% mais baratas para os passageiros e 17% mais renda para os motoristas parceiros. Lançado na região metropolitana do Rio em junho, o serviço já está operando em Manaus desde julho, em Belo Horizonte desde 19 de agosto e começou a operar em São Paulo, Salvador e Porto Alegre na semana passada (26/08).

Continua após a publicidade
Publicidade