Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A história do golpe do PT para soltar Lula

Mesmo que não desse certo, a Justiça ficaria mal, como ficou

Foi tudo pensado e discutido à exaustão com a direção do partido, advogados de defesa de Lula e com o próprio Lula. Começou quando, na semana passada, por meio de um amigo comum, o desembargador Rogério Favreto avisou ao deputado Paulo Pimenta (PT-RS) que seria o responsável no fim de semana pelo plantão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre.

Favreto e Pimenta são amigos de longa data. O desembargador foi filiado ao PT durante dezenove anos e fez sua carreira à sombra do partido. Conheceram-se em Porto Alegre, Favreto como advogado, Pimenta como prefeito de Santa Maria e depois como deputado estadual. Voltaram a se encontrar em Brasília – Favreto como assessor de Lula presidente, Pimenta como deputado federal.

O aviso da Favreto para Pimenta embutia a sugestão de que ele, como plantonista, acataria um pedido de habeas corpus para soltar Lula. Pimenta, primeiro, conversou a respeito com o deputado Waldih Damous (PT-RJ). Depois com o deputado Paulo Teixeira (PT-SP). Os dois aprovaram a ideia. A senadora Gleisi Hoffmann, presidente do partido, foi consultada em seguida e, de início, hesitou. Seria uma jogada arriscada.

De todo modo, segundo Gleisi, nada poderia ser feito sem que antes fossem ouvidos alguns dos advogados que defendem Lula e naturalmente o encarcerado. Roberto Teixeira e Cristiano Zanin, seu genro, deram seu aval à trama. Não se associariam a ela porque são autores de outras ações que pedem a libertação de Lula e que tramitam em tribunais superiores. Pegaria mal para eles. E duvidavam do sucesso da trama.

Submetido o assunto ao exame de Lula, primeiro ele disse não. Achava impossível que um simples despacho de um desembargador de plantão fosse capaz de tirá-lo da cadeia. Mas depois de horas de discussão com Gleisi e com os advogados, acabou convencido de que pouco teria a perder. Se ficasse solto por algumas horas, teria tempo para gravar vídeos a ser divulgados quando voltasse a ser preso.

De resto, uma eventual soltura, mesmo que revogada depois do fim do plantão de Favreto, serviria para desgastar a imagem da Justiça e reforçar a dele, de perseguido por ela. Como é possível que a Justiça libere tantos condenados, mande para prisão domiciliar tantos outros, e somente ele continue preso? – perguntou-se Lula. É um falso argumento, esse, mas à história do golpe tentado pelo PT não importa.

Meia hora depois do início do plantão de Favreto na última sexta-feira, Pimenta, Damous e Teixeira protocolaram no tribunal o pedido de liberdade de Lula. No dia seguinte, ficaram sabendo que Favreto aprontara seu despacho, mas que preferira só enviá-lo à Polícia Federal no domingo de manhã cedo. Antes das 10 horas do domingo, uma cópia do despacho foi levada em mãos para Lula.

A notícia de que Lula seria solto só se tornou pública por volta do meio-dia. Àquela altura, o contragolpe já estava em marcha. De férias em Portugal, o juiz Sergio Moro telefonou para a delegado da Polícia Federal em Curitiba e disse que não era para soltar Lula. Acionou o ministro Thompson Flores, presidente do tribunal, que por sua vez informou a Raul Jungmann, ministro da Segurança Pública, que Lula permaneceria preso.

O resto é história conhecida.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Fernando Mello

    A questão é: porque a lei permite essas coisas? até onde entendi não houve nada ilegal então o problema está na lei.

    Curtir

  2. Marcos Santos

    É realidade que se existiu golpe, também existiu contragolpe! Quebra de hierarquia, guerra de liminares, ativismo judicial em momento inoportuno, enfim mais uma mancha na estrutura da instituição judiciária. Ou seja, se alguém saiu perdendo não foi somente o PT, e isso não tem como negar.

    Curtir

  3. Newton Sgobbi

    Ao Marcos (10:24):
    Sim, pode ter havido contragolpe, mas você conhece aquela estorinha ?:
    “Quando se briga com o porco na lama, você percebe que está se sujando, mas o porco está adorando” ?
    Pois é…..
    Impossivel jogar 100% limpo 100% do tempo contra quem joga sujo o tempo todo.
    Lembrando que essa quadrilha bolivariana lamenta que o impeachment só aconteceu porque não jogaram sujo “com mais competência” anteriormente. Cada um tire suas próprias conclusões.

    Curtir

  4. Agora, os PTistas vagab’undos têm como akúsar o Juíz Moro de “Parcialidade e perseguição”.
    Basta a CNJ ter um UNICO petista lá, imediatamente é chumbo na certa para aposentarem o Moro para sempre.

    Curtir

  5. TODA INSTITUIÇÃO QUE O PT POEM A MÃO, TEM PODRIDÃO INCLUSIVE NA JUSTIÇA

    Curtir

  6. Fernando Mello 10 jul 2018 – 07h47, meu caro, tem diferença em não entender e não querer entender. Vá ao Aurélio. Michaelis, ou outro que você preferir e leia o que significa tramoia. Mas leia com vontade de entender, companheiro. Ops! companheiro? Cometi uma heresia.

    Curtir

  7. Marcos Santos 10 jul 2018 – 10h24, a “crapulice” não sobrevive perenemente. Um dia a casa cai. E parece que a do Lula e PT está caindo sem um único sinal de rachadura, entendes? Não vai dar tempo para se abrigarem. Vocês partiram para atacar e desmoralizar o judiciário com a intenção vã de soltar o “honestíssimo” Lula. A ferro e fogo não vão conseguir. Não venham de metralhadora achando que serão recebidos com canivete, não. Não achincalhem, avacalhem, brinquem com o judiciário. A lei sobreviverá às maledicências de vocês.

    Curtir

  8. alfredo lucio saback soares de quadros

    censurado 1.

    Curtir

  9. alfredo lucio saback soares de quadros

    estou bloqueado. desisto.

    Curtir

  10. Osmar Serrragem

    Os companheru estão doidinhos para colocar o povo nas ruas CONTRA eles. Vão acabar conseguindo…

    Curtir