Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Na onda do surfe Por Renata Lucchesi Informações, comentários e curiosidades sobre surfe – a modalidade que tem o Brasil como novo protagonista – e outros esportes praticados no mar.

O primeiro dia do Oi Rio Pro

A etapa mais controversa do circuito mundial de surfe teve início - logo no primeiro dia da janela de competição, que se estende até o dia 21 de maio.

Por Renata Lucchesi Atualizado em 30 jul 2020, 22h46 - Publicado em 10 Maio 2016, 18h03
Ítalo Ferreira teve a maior somatória do dia (Foto:  Smorigo/WSL)

Ítalo Ferreira teve a maior somatória do dia (Foto: Smorigo/WSL)

Depois de inúmeras mudanças de última hora, a etapa mais controversa do circuito mundial de surfe teve início – logo no primeiro dia da janela de competição, que se estende até o dia 21 de maio. O primeiro round masculino começou pela manhã, em Grumari, com ondas de até 1,5 metro, e terminou com cerca de meio metro no início da tarde. Depois, foi a vez de as meninas caírem no mar, com condições mais complicadas.

LEIA TAMBÉM:
Kelly Slater divulga quatro novos vídeos da piscina de ondas
Belas (ou não), destemidas e do mar

Dentre os brasileiros, cinco passaram direto para o terceiro round, com destaque para as performances do potiguar Ítalo Ferreira e do carioca radicado em Florianópolis Lucas Silveira. Na primeira bateria do dia, Filipe Toledo derrotou Kanoa Igarashi e Dusty Payne. Pouco depois, Ítalo fez a maior somatória da terça-feira, um 16.50, e não deu chance para os compatriotas Miguel Pupo e Bino Lopes encostarem em seu placar. As duas baterias seguintes também ttiveram vitórias brasileiras: Marco Fernandez, que ganhou as triagens do evento, passou por Jadson André e pelo atual número 1 do ranking, o australiano Matt Wilkinson; já Lucas Silveira, atual campeão mundial Pro Junior, venceu Adriano de Souza, o Mineirinho, atual campeão mundial, e Keanu Asing. O último surfista do país a conquistar a vaga para a terceira fase foi Alejo Muniz, que derrotou Sebastian Zietz e Adrian Buchan.

Gabriel Medina e Mineirinho, assim como Deivid Silva, Miguel Pupo, Bino Lopes, Jadson André, Alex Ribeiro, Wiggolly Dantas e Caio Ibelli, terão que enfrentar a repescagem para continuar na competição.

A americana Courtney Conlogue, líder do ranking, passou direto para o round 3 (Foto: Smorigo/WSL)

A americana Courtney Conlogue, líder do ranking, passou direto para o round 3 (Foto: Smorigo/WSL)

Continua após a publicidade

Entre as garotas, os destaques foram a americana Courtney Conlogue, atual líder do ranking, e as australianas Tyler Wright e Stephanie Gilmore. Silvana Lima, a única brasileira competindo na etapa, perdeu e irá disputar o round 2.

A próxima chamada para os eventos masculino e feminino será amanhã, às 7 horas.

Confira as baterias do round 2 do Oi Rio Pro:

Adriano de Souza (BRA) x Bino Lopes (BRA)
Matt Wilkinson (AUS) x Deivid Silva (BRA)
Julian Wilson (AUS) x Dusty Payne (HAV)
Gabriel Medina (BRA) x Alex Ribeiro (BRA)
Jeremy Flores (FRA) x Jack Freestone (AUS)
Kolohe Andino (EUA) x Matt Banting (AUS)
Sebastian Zietz (HAV) x Keanu Asing (HAV)
Caio Ibelli (BRA) x Jadson André (BRA)
Wiggolly Dantas (BRA) x Miguel Pupo (BRA)
Josh Kerr (AUS) x Davey Cathels (AUS)
Conner Coffin (EUA) x Stuart Kennedy (AUS)
Michel Bourez (TAI) x Kanoa Igarashi (EUA)

Confira as baterias do round 2 do Oi Rio Women’s Pro:

Malia Manuel (HAV) x Alessa Quizon (HAV)
Bianca Buitendag (AFR) x Laura Enever (AUS)
Carissa Moore (HAV) x Silvana Lima (BRA)
Tatiana Weston-Webb (HAV) x Coco Ho (HAV)
Johanne Defay (FRA) x Chelsea Tuach (BRB)
Nikki Van Dijk (AUS) x Bronte Macaulay (AUS)

 

Continua após a publicidade
Publicidade