Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Operação da PF contra tráfico apreende celular com controle de bens

Apreensão do catálogo de patrimônio adquirido com dinheiro do narcotráfico foi comemorada porque o órgão tem focado na descapitalização das quadrilhas

Por Matheus Leitão Atualizado em 27 ago 2020, 16h45 - Publicado em 27 ago 2020, 08h49

As buscas e apreensões da Operação Pavo Real, deflagrada nesta quinta-feira, 27, pela Polícia Federal para desarticular organização criminosa dedicada à lavagem e ocultação de bens obtidos através do tráfico internacional de drogas, apreendeu um celular com o controle patrimonial da quadrilha, com imagens de imóveis, carros e valores.

A apreensão deste catálogo de bens ilegais adquiridos com dinheiro do narcotráfico foi comemorada pela PF porque o órgão tem focado na prisão de lideranças e na descapitalização das quadrilhas nacionais e internacionais. O nome da operação, Pavo Real,  faz referência à alcunha pelo qual é chamado o chefe do tráfico, Jarvis Gimenes Pavão, conhecido em outros países.

Segundo a coluna apurou, o celular, apreendido com as imagens do patrimônio, seria de um dos membros da família de Pavão. Oficialmente, a PF informa que estão sendo cumpridos 21 mandados de prisão e 67 mandados de busca e apreensão, nos Estados de Rondônia, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Santa Catarina e Distrito Federal – expedidos pela 3ª Vara da Justiça Federal em Porto Velho.

A Polícia Federal ainda informa que a Justiça Federal determinou o bloqueio de mais de “R$ 302 milhões das contas de 96 investigados, entre pessoas físicas e jurídicas, e a suspensão da atividade comercial de 22 empresas utilizadas pela organização criminosa para a movimentação dos valores ilícitos”.

As investigações começaram em 2019 e, a partir das apurações, foi identificado que a organização criminosa ocultava patrimônios adquiridos pelo tráfico internacional de drogas através dos familiares do investigado, incluindo a esposa, mãe, padrasto, filhos, genros, irmãos e sobrinhos, todos agora com prisão decretada.

A operação é tão grande e importante que a Justiça determinou o sequestro de 17 veículos de luxo, com valores individuais de mercado superiores a R$ 100 mil e cerca de 50 imóveis que ultrapassam a quantia de R$ 50 milhões. O celular com as fotos poderá levar a apreensão de mais bens da quadrilha internacional.

ASSINE VEJA

Aborto: por que o Brasil está tão atrasado nesse debate Leia nesta edição: as discussões sobre o aborto no Brasil, os áudios inéditos da mulher de Queiroz e as novas revelações de Cabral
Clique e Assine
Continua após a publicidade
Publicidade